É um pouco pessoal, mas preciso de partilhar contigo…

by | 31 Dez, 2018 | Ano Pessoal, Estilo de Vida, Viagens

 

2018 - Ano Pessoal 7… Que palavras usar para me despedir de ti?
Por muito que me sinta “em casa” com a escrita, existem poucas palavras que possa usar para descrever este ano e o impacto que teve na minha vida.

Ontem à noite, enquanto dava voltas na cama à espera que o sono viesse, dei por mim a rever na minha cabeça tudo o que fiz em 2018, toda a imprevisibilidade, toda a mudança e todos os ganhos de valor incalculável que, olhando para trás, consigo contabilizar.
A cada imagem, uma emoção forte fazia-se sentir.
A cada emoção a realização: “bolas, que ano brutal!!!!”

Senti que queria muito honrar este ano e que a melhor forma de o honrar não seria só revê-lo emocionada e de cabeça deitada na almofada, mas escrevendo-te sobre todas as aprendizagens que este me ano me trouxe.
O meu ano pessoal 7 - meu louco e adorado ano pessoal 7!

Diz-se na teoria que o 7 é o número da reflexão, da contemplação e do encontro com a verdade.
Tudo palavras bonitas, mas completamente abstratas e (para muitos) esotéricas.
Contudo, a verdade é que o ano pessoal 7 é tudo isso, e sem dó ou piedade.

Neste tipo de ano sentes-te sem chão. As tuas crenças mais profundas são abaladas. Começas a por em dúvida tudo o que achavas ser verdade suprema.
A tua conduta. As tuas relações. Os caminhos em que estás. A ideia que tens de ti mesma.

Qualquer semelhança com uma crise existêncial da adolescência não é pura coincidência. São efeitos da vibração 7.
E tudo isto com um propósito - realinhares-te contigo em vez de deixares que o guião dos outros, do convencional, do “tem de ser” conduza a tua vida.
Seres mais autêntica!

E, então? Que fazes com tudo isso?
Tens duas hipóteses:

A) Fechas os olhos ao que se está a passar, recalcas tudo, metes as reflexões debaixo do tapete e continuas a tua vida a enganares-te a ti própria. Mais tarde ou mais cedo (2 anos para ser mais específica), vais ter de limpar “all the mess” com a qual não quiseste lidar.

B) Vais fundo. Crias espaço e tempo na tua vida para olhar o que tem de ser visto e aceitar que estás a mudar. Que estás mais crescida e que os crescidos não são só os mais velhos, mas os que usam a sabedoria da experiência para viver com mais calma, mais silêncio e mais escuta.

Primeira decisão de 2018 - SABÁTICA!
Engana-te se achas que estive de papo para o ar durante a minha pausa… Sabática foi o nome bonito que encontrei para abrandar a loucura que era a minha vida, a trabalhar 12hrs por dia, sem fins de semana, folgas e férias. Sabática foi o nome bonito que encontrei para descrever o tempo que dediquei a olhar para mim.
E porque o texto já vai longo, eis a descrição da minha sabática e do meu ano 7 na vida real….

 

  • Remodelei duas casas - a dos meus avós e a nossa. Não existe experiência mais intrínseca que mexermos no nosso ninho e nas nossas raízes. Criar espaço numa história que já não tem lugar no presente para criar espaço para um novo futuro. Ir a fundo no que está cristalizado, nos padrões de família que não queres mais carregar contigo, ao mesmo tempo que honrando o teu passado.
    • RESULTADO –  Ficas mais consciente de quem realmente és e queres ser, e com maior clareza do impacto que queres que a tua vida deixe.

  • Viajei e caminhei muito na natureza. Sair do ruído da cidade e estar onde se expressam os pássaros, as árvores, o mar e tudo o que nos desperta todos os sentidos, ajuda-nos a voltar ao nosso centro.
    • RESULTADO - Ganhas maior atenção do frenesim em que vives e como voltares ao teu ponto de equilíbrio quando a vida fica agitada.

  • Fiz atividades criativas. Sempre achei que não tinha jeito para manualidades… Só que não! Sem expetativas, exigências ou perfeições percebi que sou capaz de criar arte a partir de qualquer objeto. A perfeita analogia da criação da tua vida, pelas tuas próprias mãos, a partir dos teus sonhos.
    • RESULTADO - Redescobres a confiança de criar a tua vida à tua maneira. Nem sempre tudo fica perfeito, mas fica ao teu jeito, e esse é o único que te serve. (nem imaginas a quantidade de projetos que nasceram durante este tempo!)

  • Cuidei de mim. Já há muito que não me colocava no outro lado da equação. Quando se cuida permanentemente dos outros, esquecemos que necessitamos de cuidado em igual medida.
    • RESULTADO – Crias espaço na tua vida para voltares à humildade de aprender, libertando a arrogância (que todos temos!!!) de que sabemos tudo ou que já estamos “mais à frente”.

  • Estive em silêncio. Não necessariamente calada, mas em escuta ativa. Do que rodeia. Dos outros. De ti mesma. Entender o que é expresso quando nada é dito. Falamos de mais. Escutamos de menos. Falamos por reação.
    • RESULTADO - Estares mais no teu lugar, sem necessidade de justificar ou te defenderes. Sabes quem és quando sabes estar em silêncio contigo.

  • Rodeei-me de boas pessoas. Bons amigos. Bons companheiros de viagem.
  • Em ano 7 não te apetece estar com muitas pessoas, mas apetece-te estar com as boas pessoas. Que te aceitam como tu és e te dão espaço para tal. Que se interessam por ti. Que te ligam para saber como tu estás, sem que haja necessidade de compensação. Que estão quando é preciso estar. Assim simples.
    • RESULTADO - O ano 7 fica mais leve 🙂

 

Obrigada 2018!!!
2019… I’m so ready for you!!!

E o teu? O que fizeste ano e qual o resultado?

 

Com Amor ♡,

Ana Sequeira

Comentários do Facebook
Post Anterior
Ana-Sequeira-News

Precisas de inspiração para mudar a tua vida?

Privacidade

Grata por subscreveres! Confirma, por favor, a tua subscrição no email que vais receber.

Pin It on Pinterest

Share This
X