Qual o teu nível de ansiedade?

by | 10 Fev, 2019 | Carreira, Estilo de Vida

A dura realidade é: para a maior parte das pessoas, final de domingo é sinónimo de ansiedade.

Fica-se com a sensação de que o fim de semana passou a correr, que, de todos os planos que tínhamos feito, metade deles ficou pelo caminho e que a promessa do descanso tão merecido ficou por cumprir.

Infelizmente, para a maior parte das pessoas que conheço esta é a descrição fiel do fim de semana e foi a minha realidade durante muito tempo…
Lembro-me de passar a semana inteira à espera da sexta feira à tarde e, chegado o dia, de sair do escritório às 18h a suspirar de alívio. Parecia que até respirava melhor só de pensar que tinha o fim de semana pela frente.
**
Dentro dos planos todos que tinha, (tarefas domésticas incluídas) desejava sempre tirar um tempo para passar tempo com os meus amigos e ter a oportunidade de ler um livro calmamente no sofá.
“Porque eu mereço, porque ando exausta e porque trabalho que me farto!” - dizia eu a mim mesma em jeito de me desculpar por querer estar em modo relax.

Verdade seja dita que, para além das tarefas domésticas (não dava mesmo para as deixar pendentes, isto se queria viver com alguma limpeza e conforto 😂), pouco mais que fazia durante o fim de semana. Se me perguntares como passavam as horas, na verdade nem te sei dizer… Só que assim que caía a noite de domingo e eu entrava num estado de ansiedade que me fazia antecipar o sofrimento da semana seguinte.

E isto aconteceu, e aconteceu, e aconteceu até um dia me questionar : mas é suposto ser assim? É suposto andar nesta ansiedade e frustração que me consome? Será que é assim para toda a gente ou serei só eu?

Comecei então dentro na minha cabeça à procura de pessoas que vivessem de outra forma, pessoas que conseguissem desfrutar das suas folgas a sério e, que pelo menos, não mostrassem ansiedade no início da semana.

Para meu espanto, comecei por encontrar uma tendência comum, e essa tendência estava bem perto de mim!

Tanto a minha família, os amigos dos meus pais, primos próximos e afastados e a maior parte das pessoas que estavam à minha volta, a maioria não só sentia esta mesma ansiedade como viviam com uma convicção muito enraizada, uma crença com a qual eu própria tinha crescido.

“Faz parte, Ana… O trabalho não é suposto ser divertido nem um hobbie. Infelizmente todos temos de trabalhar se querermos sobreviver, e o trabalho traz stress e ansiedade. É mesmo assim que funciona a vida real.”

Que murro no estômago! A sério que vou mesmo ter de viver assim a vida toda?

Algo não estava bem. Está certo que a maior parte das pessoas vivia assim, mas eu sabia que existia outra realidade e tinha exemplos para comprovar.

  • A minha amiga Marta, educadora de infância, adorava o seu trabalho e passava a vida contar-me histórias hilariantes das suas experiências com os miúdos. - ansiedade zero!
  • A minha amiga Filipa amava de paixão a escola de dança que tinha fundado e estava super orgulhosa de si mesma por estar a criar um método próprio dentro da sua área. - Ansiedade zero!
  • O Tiago, responsável de recrutamento, sentia-se super feliz por poder encaminhar pessoas à procura de trabalho para as suas funções ideais. - Ansiedade zero!

 

Foi então que percebi o que os separava de todas as pessoas que vivem em stress e ansiedade (incluindo eu) - eles acreditavam e SABIAM que o trabalho pode ser sinónimo de prazer e satisfação!

Não sei quanto a ti, mas para ti, esta conclusão foi uma completa mudança de paradigma! Não só porque me apercebi o quão formatada eu estava em relação à ideia do “trabalho = dever/obrigação”, como isso me mantinha num estado totalmente resignado, acomodado e resistente a ser feliz no trabalho.

Hoje sei que este foi um dos momentos chaves que me permitiram dar o primeiro passo na direção na realização no trabalho, e que se não fosse este click ainda hoje estaria a hiperventilar a cada final de domingo 🙄

Enquanto eu continuasse a acreditar que o trabalho era um “mal necessário”, nunca iria conseguir ter uma carreira que me preenchesse e me trouxesse oportunidades de crescimento contínuo.

E, tu? Como são os domingos para ti? Sinónimo de motivação por uma nova semana, ou de ansiedade por mais uma segunda feira?

PS: Bem a propósito do tema, no próximo dia 14 de fevereiro irei falar-te sobre como podes descobrir os talentos para alcançares o sucesso e a realização profissional que desejas, numa Masterclass Gratuita Online. Se gostavas de transformar a tua profissão, reserva o teu lugar clicando aqui >>> QUERO ASSISTIR GRATUITAMENTE À MASTERCLASS

 

Com Amor ♡,

Ana Sequeira

Comentários do Facebook
Post Anterior
Ana-Sequeira-News

Precisas de inspiração para mudar a tua vida?

Privacidade

Grata por subscreveres! Confirma, por favor, a tua subscrição no email que vais receber.

Pin It on Pinterest

Partilhar
X